top of page

O que é a virada climática?

Evento que será realizado pela sociedade civil, por meio de diversos coletivos e pessoas, às vésperas da realização da 28ª COP - Conferência entre as Partes, com ações articuladas ao longo do mês e concentradas nos dias 24/11 (sexta, de noite) e 25/11 (sábado, dia inteiro). 

A inspiração vem das Viradas Sustentáveis que acontecem nas cidades de São Paulo e Manaus, com edições já realizadas também nas cidades do Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Campinas e Porto Alegre.  A concepção da Virada Climática gira em torno da necessidade de ampliar a discussão sobre mudanças climáticas, hoje, em Belo Horizonte, muito institucionalizada, restrita ao poder público e às organizações participantes dos espaços de discussão formais. Além disso, surge a partir da necessidade de sensibilização e mobilização de toda população local frente a um dos principais desafios atuais da humanidade e de Belo Horizonte, cidade também cada vez mais impactada pela Emergência Climática.

Nós, da sociedade belo-horizontina, reconhecemos que a emergência climática é uma realidade e que estamos diante de um dos maiores desafios que podemos enfrentar como humanidade e como cidade. Os impactos das mudanças do clima já vêm sendo sentidos localmente e são amplificados pela desigualdade. Estamos conscientes que as pessoas são afetadas de forma diferente, conforme sua classe, gênero, raça, idade entre outros fatores sociais e territoriais. É imperativo que reconheçamos a importância de proteger e fortalecer esses públicos vulneráveis em nossas ações de enfrentamento à crise climática. Temos o dever moral e ético de assegurar que as comunidades sejam ouvidas, respeitadas e incluídas nas decisões tomadas para mitigar e adaptar-se às mudanças climáticas.

Enxergamos a realização da 1ª Virada Climática de Belo Horizonte como uma possibilidade de “virada de chave” e “virada de consciência”, de ampliar as discussões e participação da população nas políticas climáticas locais, hoje muito restrita ao poder público e às organizações participantes dos espaços de discussão. Dessa forma, queremos que a primeira Virada Climática seja justa e democrática, feita por e para os cidadãos e cidadãs belorizontinas.

bottom of page